Mix de Estampas para a Primavera
A Beleza da Vida em Livro – Marco Antônio de Biaggi
Cia Marítima Apresenta a Nova Coleção Verão 2018 – Uma vez em Cuba
MD Codes: A nova abordagem contra o envelhecimento facial
Lisandra Souto e Gustavo Fernandes se Casaram

Bruges a Cidade dos Contos de Fadas

tzoo.Blog_.uk_.Minnewater.11.18

Pessoal, Bruges é umas das cidades medievais mais bem conservadas do mundo, tanto que, em 2000, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Situada a menos de uma hora de trem de Bruxelas, no norte da Bélgica, é um dos destinos mais frequentados do país. A linda Bruges é conhecida como a Veneza do norte. Caminhe pela cidade sem rumo. Perca-se pelas ruelas medievais e seus canais.

Até parece que os relógios pararam de marcar o tempo em Bruges. Seu charme se mantém intacto como se estivéssemos passeando pela Bélgica de alguns séculos atrás. Uma majestosa praça central iluminada por grandes candelabros, carruagens indo e vindo, ruelas estreitas com calçamento de pedras e canais bucólicos emolduram essa cidade medieval, romântica por natureza. Linda, como num conto de fadas. Tanto que seu centro histórico foi merecidamente tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 2000 e logo depois, em 2002 ganhou o título de Capital Europeia da Cultura.

24254_11658599_serenity-use-only5 2011.10.31 bruges 139

Bruges chegou a ser uma das principais economias da Europa, entre os séculos XII e XV. A cidade era repleta de comerciantes vindos dos quatro cantos do mundo. Até que o rio, que ligava a cidade ao mar, foi assoreado e os navios ficaram sem acesso. Nisso, a cidade viveu um período como “A Bela Adormecida”. E só acordou depois de 400 anos pronta para brilhar mais do que nunca e receber uma leva de turistas (que chega a ser assustadora).

Para preservar as ruas, quem chega de carro deve estacionar em um dos parkings que ficam mais distantes do centro. Esses estacionamentos são geralmente próximos a grandes estações de ônibus ou de trem e o ticket dá direito a circular de ônibus. A cidade é bem pequena e a pé o passeio é muito agradável. Pegue um ônibus na estação que você estacionar o carro, e desça na estação seguinte que já é o centro turístico da cidade.

belgium-bruges-view-of-channels-_c_shchipkova_elena-shutterstock_143401075-862a9 Bruegge_huidenvettersplein

A cidade está atravessada por canais, e é possível fazer excursões em barco. Os barcos são pequenos e totalmente abertos.Em Bruges quem dá as explicações sobre os pontos turisticos é o comandante do barco. Explica em flamengo, inglês e francês. O passeio dura um pouco mais que 30 minutos.

Começando o passeio pelo Markt, a Praça de Mercado, deve-se aproveitar para subir a torre do edifício Belfort, de onde é possível se avistar toda a cidade. São paradas obrigatórias a Praça Burg, onde está a prefeitura, a Onthaalkerk O. L. Vrouw (Igreja de Nossa Senhora) e a Poertoren (Torre de Pólvora). Vale conferir a escultura A Madonna e o Menino, de Michelangelo, na Onze-Lieve-Vrouwerkerk.

bruges-17 Bruges Canal Canals-of-Bruges-1

IMG_4139Não esqueça de parar para comer moule-frites e tomar uma cerveja da região. “Moule-frites”, que nada mais é do que mexilhões (preparados numa panela, com salsinha e alho, ou com creme), acompanhados por um prato de batatas fritas. A Bélgica é mundialmente conhecida por suas batatas fritas, chocolates e cervejas.

Portanto, não dá para deixar de provar o cone de batata frita com maionese da “barraca” que fica em frente ao Campanário na praça Markt.

A Bélgica tem algumas das melhores cervejas do planeta. As cervejas  artesanais, algumas delas produzidas há séculos em mosteiros, em pequena quantidade. É interessante a visita à cervejaria Halve Maan, que funciona desde 1856 (peça uma Brugse zot ou uma Straffe Hendrik e comprove como cerveja pode ser diferente do que bebemos no Brasil).

Sobrando um tempinho visite o museu do chocolate, que dá direito à degustação e conta a história da guloseima que é motivo de orgulho nacional.

Na praça central fica o Campanário de Bruges, principal símbolo da cidade. Basta encarar uma pequena escadaria de 366 degraus para chegar ao topo, ter uma vista privilegiada da cidade e ver bem de pertinho o carrilhão e seu 47 sinos.

Observe que a parte mais alta da torre é octagonal e a parte mais antiga é quadrada.

A prefeitura foi construída em estilo gótico flamejante, entre 1376 e 1420 e mostra o poder que Bruges ostentava na Idade Média.

Ainda na praça Burg, o santuário Heilig Bloedbasiliek fica numa entrada discreta e pequenina que pode até passar em branco para os menos avisados. O acesso é discreto, mas o interior da Basílica do Sangue Sagrado guarda uma relíquia poderosa: um frasco com o sangue de Cristo.

IMG_4179A rua Breidelstraat liga as duas principais praças da cidade, Markt e Burg. Ela é repleta de lojinhas que vendem chocolates, souveniers e as famosas rendas da cidade.

Entre as marcas de chocolate belga mais conhecidas estão a Godiva, a Neuhaus e o Leonidas.

Coloque no roteiro:

  •  Markt
  • Campanário
  • Burg
  • Basílica do Sangue Sagrado
  • Prefeitura
  • Groeningemuseum
  • Passeio pelos canais
  • Beginhof
  • Cervejarias
  • Chocolates
  • Batata frita
  • t Brugs Beertje. É um pub escondidinho com mais de 300 tipos de cerveja.
  • Dumon. Ideal para a hora em que der vontade de comer chocolate ou tomar um bom chocolate quente
  • Pertinho do Burg há um trecho lindo de canal, chamado de Groenerei.
  • Quando cansar sente e peça uma cerveja belga. Difícil mesmo vai ser escolher entre as produzidas pelos mosteiros trapistas (Chimay, Westmalle), de abadias (Leffe), de trigo (Brugs, Hoegaarden), Lambic, Kriek, Tripla, Lager, Duvel…

DICAS IMPORTANTES

Língua: holandês. Mas, o inglês é bem falado e um pouco de francês, também.

Moeda: euro

Documentos necessários: brasileiros necessitam apenas de passaporte com validade de no mínimo três meses além de sua estadia.

Fuso horário: + 4 em relação ao horário de Brasília.

Clima: costuma ser bem frio nos meses de novembro a março. Entre junho e agosto é mais quente, pois é o período do verão.

Distâncias de trem:
– Bruges – Bruxelas: menos de uma hora
– Bruges – Gent: 20 minutos
– Bruges – Antuérpia: 30 minutos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*